Vizi, 2008
Museu Murilo La Greca
Projeto em parceria com Krishna Passos e Maicyra Leão

O Clube de Vizinhança é parte do projeto original de Lúcio Costa para a cidade de Brasília, e tinha por objetivo promover a interação entre os moradores da região de uma determinada vizinhança, Em 2008, seguimos de Brasília rumo a Recife norteados pelo ímpeto de estabelecer conexões entre a vizinhança unitária-individual e uma rede-clube-universal.

Transbordamos as fronteiras de uma vizinhança geográfica para alçar vôos expandidos na contemporaneidade, onde as vizinhanças ocorrem para além da matéria física, do estar encostado parede a parede. Nossas moradas ligaram-se por afinidades e cumplicidades, num anseio de tornar público o “acervo” de nossos próprios esquecimentos e lembranças. Cada sócio-membro desta rede realizou uma escolha: qual o objeto de seu afeto se tornaria “acervo público” do Clube. Navegamos através de seis graus de separação entre conhecidos e desconhecidos que ofertaram suas intimidades através de objetos afetivos a serem exibidos e compartilhados num outro tempo/espaço, museológico e público.

Dessa forma, a idéia de obra processual constituída através da relação entre os sócios e seus objetos reivindica uma situação em que a obra experimenta outras possibilidades de comunicação com a instituição museológica e expositiva, colocando o acaso e a imprevisibilidade como matéria-prima para a criação artística. Compomos um ambiente de coletividades tornadas cúmplices por arranjos e combinações, orientados por sua vez pelo instante do contato. Ambiente aberto ao seu próprio objeto de vizinhança.